Por Luciana Ramos

Se um filme fez sucesso de bilheteria, faça outro…e outro…e outro…até não poder mais. A infinita sucessão de sequências, remakes e reboots demonstra uma tendência Hollywoodiana difícil de superada.

“Hotel Transilvânia 2”, apesar de lançado sob essa premissa, consegue escapar da sensação de esgotamento ao expandir o universo do primeiro filme e oferecer frescor com estória leve e extremamente cativante. A trama explora com muito bom humor o conflito entre Mavis e Drácula, ambos convictos em saber o que é melhor para o pequeno Dennis e diametralmente opostos em suas escolhas.

Drácula (voz de Adam Sandler) não poderia estar mais feliz. Desde que começou a aceitar humanos no hotel, os negócios cresceram e agora ele conta com uma ajuda na gestão: o seu genro Johnny (voz de Andy Samberg), casado com Mavis (voz de Selena Gomez).

Depois de um ano juntos, o casal tem o pequeno Dennis (voz de Asher Blinkoff), menino sadio e ruivinho que o avô adora. Para ele, só tem um problema: o menino parece ter puxado muito mais os genes humanos que os de monstro.

Observando como garoto é diferente dos outros monstrinhos, Mavis passa a achar a Transilvânia um lugar pitoresco demais para se viver e bota na cabeça que a solução é criar seu filho em um ambiente normal, a Califórnia.

Drácula entra em pânico absoluto e aproveita a viagem da filha e genro para tentar a qualquer custo fazer com que as garrinhas do pequeno “Dennozevite”, como chama, saiam e ele finalmente vire um vampirinho.

Para isso, decide fazer uma viagem maluca e potencialmente perigosa com o lobo Wayne (voz de Steve Buscemi), Frankenstein (voz de Kevin James), a múmia Murray (Keegan-Michael Key) e Griffin, o homem invisível (voz de David Spade), que possuem a missão de ensinar a criança a assustar.

O longa deixa o hotel, ambiente em que se passa a maioria das cenas de “Hotel Transilvânia”, para explorar outros lugares e possibilidades, afastando-se do conceito de “mais do mesmo”. A narrativa também contribui nesse sentido pois, ao usar o amor pelo menino como elo de ligação dos personagens principais e condutor das ações dramáticas, valida a sua existência além de garantir assim certa profundidade.

Os personagens secundários também são melhor explorados na sequência e garantem boas risadas mesclando piadas infantis com referências ao mundo pop moderno, um atrativo para os adultos. Como destaque, há a passagem em que Johnny veste-se como o Drácula retratado por Francis Ford Coppola em filme homônimo e é insultado pelo seu sogro.

Por esses méritos, “Hotel Transilvânia 2” consegue prender a atenção, agradar e garantir boas risadas de crianças e adultos nas trapalhadas do babão vovô Drácula para transformar seu pequeno “Dennizevite” em um vampirinho. Um ótimo divertimento para qualquer idade.

Ficha técnica hotel poster


Ano:
 2015

Duração:   89 min

Nacionalidade: EUA

Gênero: animação, comédia

Elenco: Adam Sandler, Andy Samberg, Selena Gomez

Diretor: Genndry Tartakovsky

Trailer:

 

Imagens:

hotel 6 1271033 - THE WALK

 hotel 3 hotel destaque

hotel 7

Avaliação do Filme

Veja Também:

Assassinato no Expresso do Oriente

Por Luciana Ramos   Dona de um conjunto de obras consistente e numeroso, Agatha Christie explorou o universo enigmático dos...

LEIA MAIS

Uma Verdade Mais Inconveniente

Por Luciana Ramos   Em 2006, o documentário “Uma Verdade Inconveniente” abriu uma ampla discussão sobre o aquecimento global, unindo...

LEIA MAIS

De Volta Para Casa

Por Luciana Ramos   No dia de seu aniversário de 40 anos, Alice (Reese Witherspoon) se encontra distante de onde...

LEIA MAIS