Dustin Hoffman é tido como um dos melhores atores de sua geração e, mesmo tendo a fama de ter um temperamento difícil, é incrivelmente respeitado na indústria…até agora. O ator acumula cinco acusações de assédio sexual em diferentes níveis. Em 02 de novembro, a escritora Anna Graham Hunter publicou trechos de seu diário adolescente, onde descrevia as desconfortáveis investidas do ator durante o tempo em que trabalhou na produção do filme para TV “A Morte do Caixeiro Viajante” (1985), aos 17 anos.

 

Além de referências corporais constantes em frente a toda a equipe, havia um clima de flerte generalizado, cujas recusas eram encontradas com extremo mau humor por parte do ator, que humilhava seus alvos em público. Somavam-se a isso pedidos incessantes de massagens, o que levava a jovem na época a experimentar um misto de admiração (pelo trabalho) e desgosto (pela pessoa).

 

Ao seu relato, somou-se o da produtora Wendy Riss Gatsiounis, que trabalhou com ele em 1991, quando sua peça estava em processo de adaptação cinematográfica. Ela relatou reiterados assédios na forma de convites sexuais, que incluíram um chamado para um quarto de hotel. Já atriz Kathryn Rosseter contou a jornais sobre os meses em que trabalhou com o ator na montagem da peca “A Morte de Um Caixeiro Viajante”, em 1983. Segundo conta, ele a assediou diversas vezes, tentando agarrá-la, inserir seus dedos forçosamente nela e até levantando sua roupa em frente a toda a equipe, exibindo seu corpo e a envergonhando.

 

Sobre esses casos, o ator lamentou profundamente ter causado dor nessas mulheres embora não tenha assumido a culpa, além de afirmar que esse comportamento não o representa.

 

Ao contrário de outros casos, como o de Kevin Spacey e Harvey Weinstein, as acusações envolvendo o ator não afetaram muito a sua reputação: ele chegou a discursar no Governors Awards, onde as honrarias de carreira do Oscar são entregues. Nesse período, o momento de maior tensão foi sua participação em uma exibição especial do filme “Mera Coincidência”, quando foi avidamente inquirido sobre seu comportamento pelo apresentador John Oliver, que moderava um debate sobre o filme.

 

Eis que, pouco mais de um mês depois, três novas acusações surgem para manchar ainda mais a reputação do ator. A primeira foi feita por Cori Thomas, que era amiga da filha de Hoffman, Karina. Segundo seu relato, quando tinha 16 anos, ela passou o dia com pai e filha. Ela ia ficar em um restaurante esperando ser buscada pela mãe, mas foi oferecido por ele que o fizesse no quarto de hotel onde morava.

 

Lá, com sua filha já tendo partido para a casa da ex-mulher, Anne Bryce, Hoffman aproveitou a ocasião para aparecer de toalha e, logo em seguida, se expor para a menina, esperando a sua reação. Esta diz se lembrar da vergonha e decepção do acontecimento.

 

Os outros dois relatos possuem um nível alto de similaridade. Melissa Kesster conta que namorava um profissional de som em 1986 quando Dustin Hoffman apareceu no estúdio para gravar as músicas do filme “Ishtar”. Ela alega que ele permaneceu flertando com ela na frente de seu namorado, tocando-a desconfortavelmente. Em um dia, quando este saiu para resolver problemas técnicos, Hoffman se aproveitou para abraçá-la e molestá-la, inserindo dedos nas suas partes íntimas sem consentimento.

 

O terceiro relato foi feito de maneira anônima, mas confirma um certo padrão: ao fim da festa de encerramento das filmagens de “Ishtar”, o ator abraçou-a e aproveitou para inserir dedos por debaixo da sua saia, violando-a. Posteriormente, no entanto, ela cedeu e teve relações consensuais com ele.

 

Os representantes de Dustin Hoffman alegam que os novos casos não passam de mentiras absolutas, mas eximiram-se de fornecerem maiores comentários.

 

 

Veja Também:

Estreias da semana - 18/01/2018

    Confira o que chega nos cinemas nesta quinta-feira (18/01):     Me chame pelo seu nome   Sinopse:...

LEIA MAIS

Estudo mostra que participação das mulheres em Hollywood não alterou em vinte anos

Todo ano, o San Diego State University’s Center for the Study of Women in Television and Film produz um relatório...

LEIA MAIS

“A Forma da Água” é o grande vencedor do Critic’s Choice Awards; confira a lista completa de vencedores

  Conferido pela Broadcast Film Critics Association e Broadcast Television Journalists Association, o Critic’s Choice Awards ganhou respeito da indústria...

LEIA MAIS