Foram anunciados nesta quarta-feira, dia 13 de dezembro, os indicados ao SAG Awards 2018, premiação focada nas principais performances dos atores em filmes de destaque na indústria. Sua importância vai além do reconhecimento do valor da profissão: com um número expressivo de membros em comum com a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, a premiação do Sindicatos de Atores de Hollywood serve como prenúncio para o Oscar.

 

Um forte indicativo é o fato de que, nos últimos vinte e dois anos, não houve um ganhador do Oscar de Melhor Filme que não tivesse sido indicado à Melhor Elenco no SAG – o seu equivalente. Assim, a ausência de filmes muito cotados para a temporada de prêmios, como “Me Chame Pelo Seu Nome” e “A Forma da Água” nessa categoria levantaram algumas sobrancelhas na indústria. No primeiro caso, há uma preocupação genuína com suas chances para o Oscar, já que a obra apenas conseguiu a indicação na categoria Melhor Ator para o jovem Timothée Chalamet. Muito bem falado desde o Festival de Sundance, “Me Chame Pelo Seu Nome” conseguiu manter-se expressivo durante o ano, mas não ter sido considerado na categoria principal pode indicar uma derrocada da sua força.

 

“A Forma da Água”, por sua vez, mantém-se bem com indicações para Sally Hawkins e Richard Jenkins e deve enfatizar a sua campanha para ascender no gosto dos votantes. Em contraponto, “Três Anúncios de um Crime”, recebido com críticas mistas, surpreendeu por conseguir indicações nas categorias Melhor Elenco, Melhor Atriz (Frances McDormand) e Melhor Ator Coadjuvante (Sam Rockwell e Woody Harrelson). O filme, que acompanha a raiva de uma mãe que decide cobrar justiça das autoridades locais (através de reclamações públicas em três outdoors), é considerado um produto da nova era, que exala a frustração palatável frente a acontecimentos políticos e sociais ao redor do mundo. A sua força narrativa, porém, pode mostrar-se prejudicial no Oscar, caso a Academia decida coletivamente abraçar um filme mais ameno, menos belicoso – como fez em anos anteriores.

 

A grande decepção na lista de indicados neste ano é a ausência completa de “The Post: A Guerra Secreta”. Mantido como segredo até esse mês, o longa de Steven Spielberg foi aclamado e apontado como um dos principais títulos a ganhar os prêmios. No entanto, o seu elenco não foi considerado, assim como as performances individuais de Tom Hanks e Meryl Streep, deixando o filme totalmente de fora do SAGs. “Dunkirk”, por sua vez, apenas foi considerado para “melhor performance de elenco de dublês”, um resultado frustrante para um filme que tem feito ávida campanha desde o seu lançamento, no meio desse ano. A ausência pode ser explicada pelo seu foco na experiência daquele cenário de Guerra: o longa de Christopher Nolan prefere o conjunto ao aprofundamento em apenas um ou dois personagens.

 

 

 

Uma boa surpresa foi a inclusão de “Doentes de Amor”, previamente esnobado no Globo de Ouro, que concorre enquanto elenco e também pela performance de Holly Hunter no papel da mãe de Emily (Zoe Kazan). “Lágrimas Sobre o Mississippi” também ganhou mais destaque no SAGs, concorrendo no prêmio principal, além da indicação de Mary J Blige. Muito especulava-se se o filme, comprado para exibição pela Netflix, ia conseguir transpor a barreira de aceitação da plataforma de streaming, o que torna suas indicações relevantes para o futuro da empresa.

 

No campo das séries, a Netflix dominou, conseguindo oito de dez indicações nas categorias principais da televisão (divididas entre drama e comédia). “Stranger Things” foi, mais uma vez, bem aceita, assim como as novatas “GLOW” e “Ozark”. Em detrimento da valorização de novas séries, as conceituadas “Orange is the New Black”, “House of Cards” e “Veep” apareceram apenas pontualmente, com, no máximo, duas indicações para cada. A queridinha “Modern Family” foi totalmente esquecida, assim como “Transparent” – cuja ausência pode ser justificada pelas acusações de assédio que rondam o ator Jeffrey Tambor.

 

Entre os esnobados, ainda se encaixam a terceira temporada de “Fargo”, “The Marvelous Mrs Maisel”, amplamente indicada ao Globo de Ouro, e as atrizes Carrie Coon (“Fargo”, “The Leftovers”) e Ann Dowd (“The Handmaid’s Tale”), ganhadora do Emmy por sua performance como Tia Lydia.

 

Em oposição, o retorno após seis anos de “Curb Your Enthusiasm” foi muito bem recebido, sendo indicada para Melhor Elenco de Comédia e Melhor Ator para Larry David, seu criador.

 

O SAG Awards 2018 ocorrerá no dia 17 de janeiro. A lista completa de indicados pode conferida aqui.
 

Veja Também:

Estreias da semana - 18/01/2018

    Confira o que chega nos cinemas nesta quinta-feira (18/01):     Me chame pelo seu nome   Sinopse:...

LEIA MAIS

Estudo mostra que participação das mulheres em Hollywood não alterou em vinte anos

Todo ano, o San Diego State University’s Center for the Study of Women in Television and Film produz um relatório...

LEIA MAIS

“A Forma da Água” é o grande vencedor do Critic’s Choice Awards; confira a lista completa de vencedores

  Conferido pela Broadcast Film Critics Association e Broadcast Television Journalists Association, o Critic’s Choice Awards ganhou respeito da indústria...

LEIA MAIS