Por Luciana Ramos

Para escrever “Alguém Avisa?” (título muito inferior ao original, que seria traduzido ironicamente como “A Época Mais Feliz do Ano”), Clea DuVall partiu da vontade de abordar o Natal sob um prisma até então quase inexplorado. Tendo crescido amando filmes sobre o tema, ela nunca se via representada na miríade de famílias conservadoras que se multiplicavam nas telonas todo final de ano.

Para tanto, além da ajuda de Mary Holland, que coescreve o roteiro, baseou-se no preconceito e decorrente inadequação que já experienciou em diversas situações ditas festivas, que provocaram nela um deslocamento entre o tom celebratório e sua sensação de isolamento. Ainda assim, conseguiu tecer uma narrativa leve e adorável, embora muito mais reflexiva do que a maioria das obras de mesmo tema.

Na trama, um casal participa de um (cafona) tour em casas extremamente decoradas para o Natal e Harper (Mackenzie Davis) usa a oportunidade para tentar convencer Abby (Kristen Stewart) sobre a magia que cerca a época, sem muito sucesso. Uma pequena desventura, porém, as deixam empolgadas o suficiente para decidirem passar a data juntas, o que significa que Abby – cujos pais já faleceram – viajará para conhecer toda a família da namorada, de quem só ouviu falar.

Durante o trajeto de carro ela descobre que Harper não se assumiu para os pais e, não suficiente, a envolveu em uma mentira, pois pediu a eles que acolhessem a “colega de quarto órfã”. Muito relutantemente, a protagonista aceita as condições impostas, pautando-se tanto no amor que sente por Harper quanto na promessa de que esta se assumirá assim que as festas de final de ano passarem – o seu argumento para tal é que o pai (Victor Garber), um político, usará o feriado para angariar fundos e tal notícia o poderia atrapalhar, o que já é um grande indicativo do que a espera.

Sua jornada nos longos cinco dias de feriado, no entanto, são ainda piores do que ela consegue projetar: Abby é constantemente tratada com insultos disfarçados de elogios ou cordialidade e se vê forçada a lidar com os desdobramentos da mentira de Harper e o seu comportamento questionável, uma vez reinserida na bolha social em que foi criada, além da sua latente solidão.

“Alguém Avisa?” retrata a família principal através das repetidas microagressões que pontuam a dinâmica dos seus membros. Ninguém parece ser realmente querido, o que os leva as três filhas, Harper, Jane (Mary Holland) e Sloane (Allison Brie) a disputarem arduamente a atenção dos pais (Victor Garber e Mary Steenburgen) para conseguirem elogios que supram minimamente suas carências. De outro lado, as figuras mais velhas operam na velha lógica das aparências, o que reforça a fragilidade de qualquer elo emocional entre eles.

No meio disso tudo está Abby, que vai se tornando cada vez mais isolada com o passar dos (pesarosos) dias. Se no começo da narrativa DuVall e Holland apostam na comédia como artifício de conexão, com o passar da projeção vão se afastando das piadas embasadas em preconceitos e julgamentos para mergulharem fundo no isolamento, colocando o espectador na posição da protagonista, de modo que todos consigam entender o sofrimento experimentado por ela.

Neste aspecto é interessante a exploração das subtramas como uma grande rede de apoio que lembra a Abby de que ela não está sozinha – do hilário amigo (Daniel Levy) à ex de Harper, a compreensiva Riley (Aubrey Plaza) até a visita a um bar onde duas drags (as fantásticas Ben Dela Creme e Jinx Moonson, exportadas do “RuPaul’s Drag Race”) animam uma noite melancólica. Ainda mais pungente é o discurso de John, que abre os olhos de Abby e explicita ao público verbalmente o que significa “sair do armário”: esta jornada é individual e particular, pois permeia-se por experiências distintas e, portanto, não merece se duramente julgada.

Embalado em um delicioso e hilário filme de Natal, “Alguém Avisa?” surpreende pela sensibilidade e reforça o talento de Clea DuVall como artista que, em meio a trabalhos cômicos em papeis coadjuvantes, consegue capital para produzir filmes independentes que discutem temas relevantes.

Ficha Técnica

Ano: 2020

Duração: 102 min

Gênero: comédia, drama, família, Natal

Direção: Clea DuVall

Elenco: Kristen Stewart, Mackenzie Davis, Mary Holland, Allison Brie, Victor Garber, Mary Steenburgen, Daniel Levy

Avaliação do Filme

Veja Também:

Cidade Perdida

Por Luciana Ramos   Loretta Sage (Sandra Bullock) é uma romancista de sucesso, tendo criado uma franquia de aventura em...

LEIA MAIS

Downton Abbey II: Uma Nova Era

Por Luciana Ramos   No farfalhar dos sinos, a equipe de funcionários se agita, tentando descobrir qual membro da família...

LEIA MAIS

Medida Provisória

Por Luciana Ramos Ao longo de mais de duas décadas de devoção à arte, Lázaro Ramos entregou-se aos mais variados...

LEIA MAIS