Por Luciana Ramos

 

Antônia (Samantha Schmütz) é uma dona de casa que luta para unir ingredientes inusitados e sobras a fim de colocar comida na mesa. A situação, no entanto, é bastante difícil, vide que ela está desempregada. Por isso, o seu caminhar até o supermercado da região é acanhado e desconfiado; por vezes, luta com o funcionário do local (Criolo) para pegar o produto antes de ele remarcar o preço; no caixa, espera a oportunidade de pagar fiado.

Quando seu pedido é negado com veemência pelo gerente, ela perceber que a maior parte dos consumidores estão na mesma situação e decide armar um barraco. Sua provocação logo vira um motim e a mulher se vê tão desesperada quanto todos os outros, pegando tudo que pode antes de a polícia chegar.

Para escapar da prisão certa, ela decide ir à casa da amiga Margarida (Flávia Reis) e esconder parte dos alimentos até que um policial civil (Fernando Caruso) bate à porta e as duas concebem um plano audacioso: esconder boa parte dos produtos embaixo do vestido de Margarida, simulando uma gravidez. O sucesso parece garantido de início, mas a desconfiança persistente do oficial faz as duas mulheres fugirem até à casa de Antônia. Lá encontram seus esposos, João (Edmilson Filho) e Luis (Leandro Soares), que, embora não saibam de nada, também se veem encurralados pelas suspeitas do sargento da polícia militar (Flávio Bauraqui), um homem que transita entre a necessidade de cumprir a lei e a sua discordância em punir os mais necessitados.

“Não Vamos Pagar Nada” segue neste looping até o final, abandonando qualquer potencial crítico para explorar as potencialidades do jogo de gato e rato estabelecido – que, diga-se de passagem, não são muitas. Esta decisão torna a trama rapidamente desgastada. Não ajudam os usos de bordões e repetições das mesmas piadas. Tais artifícios, embora justificáveis pela aproximação do roteiro ao molde de novelas e, portanto, o foco neste público-alvo consumidor, são pouco engraçados. O problema parece ser que o roteiro, embora destinado a criar empatia com os espectadores que sofrem com o aumento exponencial da inflação de alimentos, não resiste a fazer deles o centro da piada, repetindo o mau costume de inúmeras comédias brasileiras.

Ademais, conforme indicado anteriormente, perde-se a preciosa oportunidade de tecer um panorama mais amplo e ácido da realidade do país para circundar quase toda a discussão em um exponencial de confusões envolvendo apenas seis personagens que não são tão interessantes ou engraçados quanto parecem.

Ficha Técnica

Ano: 2020

Duração: 87 min

Gênero: comédia

Direção: João Fonseca

Elenco: Samantha Schmütz, Flávia Reis, Fernando Caruso, Edmilson Filho, Flávio Bauraqui, Leandro Soares, Criolo, Paulinho da Serra

Avaliação do Filme

Veja Também:

Matrix Resurrections

Por Luciana Ramos   Nos anos 90, sedentos por materiais originais, os grandes estúdios viram a profusão de produtoras independentes...

LEIA MAIS

Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa

Por Luciana Ramos Nos já distantes anos 2000, em meio à renovação das narrativas de super-heróis, a Sony Pictures investiu...

LEIA MAIS

A Disputa do Natal

Por Luciana Ramos   O documentário “A Disputa do Natal” começa leve, propondo contar a história de Jeremy Morris, um...

LEIA MAIS