Por Murillo Trevisan

Criado no interior da Dinamarca na década de 30, o sistema LEGO deixou sua marca no mundo todo – e nos pés dos pais também. O brinquedo que tem como intuito estimular a imaginação das crianças ao entregar-lhes apenas alguns blocos de plástico, influenciou o desenvolvimento global em diversos áreas como: engenharia, arquitetura, saúde, informática, robótica e artística.

Após o vencimento da patente da estrutura de seus bloquinhos na década de 80, diversas outras empresas concorrentes copiaram seu sistema a deixando em uma imensa crise financeira e criativa. A solução – de uma forma resumida – foi adquirir os direitos de imagem de algumas franquias de sucesso nos cinemas como “Star Wars” e posteriormente “Harry Potter”, entrando de vez em outros meios como videogames, TV e cinema

Foi quando em 2014, em conjunto com a Warner Bros. Animation, criaram seu primeiro universo original nas telonas com “Uma Aventura Lego”. O longa dirigido pelos amigos de infância Phil Lord (“Tá Chovendo Hambúrguer “) e Christopher Miller (“Anjos da Lei “), nos apresentou o construtor Emmet Brickowski (Chris Pratt) e um novo mundo onde tudo é incrível. A forma, um tanto quanto inovadora, em mesclar animação com live-action de um adulto (Will Ferrell) criando uma cidade com as peças em seu porão, atraiu não só o público infantil, mas também gerou um saudosismo nos pais.

Cinco anos após os eventos (e lançamento) do primeiro filme, uma invasão  alienígena vinda do Planeta DUPLO (referência à linha de brinquedos destinada a crianças de até cinco anos) invadem a Cidade LEGO e a devoram, transformando-a em Apocalipsópolis. Aquele mundo distópico e devastado não tiram o ânimo de Emmet, que se dispõe a reconstruir tudo do zero, mesmo sem o apoio do seu povo e de sua amada Lucy (Elizabeth Banks), que ainda o enxerga como um rapaz ingênuo.

Quando um novo ataque captura Lucy e seus amigos, levando-os ao sistema planetário de Manar, cabe a Emmet construir uma espaçonave para resgatá-los. No caminho ele se depara com Rex Perigoso – também interpretado por Chris Pratt (“Guardiões da Galáxia“) – um navegante solitário que vive em uma espaçonave tendo velociraptors como seus assistentes, fazendo um divertido link com o trabalho de Pratt na franquia “Jurassic World”.  Rex percebe a ingenuidade e despreparo do frágil construtor e decide ajudá-lo em sua missão de resgate e a jornada de amadurecimento pessoal.

Enquanto isso no planeta Duplo, a Rainha Tuduki Eukiser’ Ser (Tiffany Haddish) planeja um casamento forçado com o Batman (Will Arnett), na intenção de unir os dois mundos em uma coisa só. A introdução dessa nova espécie na franquia resulta em uma leve infantilização na história – com musiquinhas, estrelas, corações e muito glitter – sendo justificada no roteiro através da personagem em live-action Bianca (Brooklynn Prince), que tentar se unir ao irmão Finn (Jadon Sand) em uma brincadeira em conjunto, após terem herdado os brinquedos do pai – interpretado por Will Ferrell.

Embora mais pueril que no longa de estreia, Phil Lord e Chris Miller – que aqui ainda escrevem, tendo deixado a direção para Mike Mitchell (“Trolls”) – fazem questão de deixar claro que o público adulto ainda é muito bem-vindo, introduzindo dezenas de referências que só os “velhos” vão entender, citando como exemplos: a explicação sobre viagem no tempo em “De Volta para o Futuro”, os encontros com Bruce Willis (“Duro de Matar”) nas tubulações, ou até mesmo a breve aparição da juíza Ruth Bader Ginsburg, que recentemente ganhou um documentário (“RBG”), do qual concorre a 2 Oscars na premiação de 2019.

A trilha sonora de Mark Mothersbaugh (“Thor: Ragnarok”) continua intencionalmente grudenta e divertida, reforçando a positividade e alto astral da animação com “Everything Is Awesome!”, entre outras composições que dão ritmo à jornada, também servindo como narrativa.

“Uma Aventura Lego 2” tem a desvantagem de não contar com o “fator surpresa do primeiro filme – surpreendentemente superado no spin-off “LEGO Batman” (2017) – mas se sustenta facilmente, provando que “tudo continua incrível” e possível nesse mundo dos bloquinhos. Mais uma aventura excepcionalmente divertida para toda a família.

Ficha Técnica

Ano: 2019

Duração: 106 min

Gênero: Animação, Ação, Aventura

Diretor: Mike Mitchell

Elenco: Chris Pratt, Elizabeth Banks, Will Arnett, Tiffany Haddish, Stephanie Beatriz, Alison Brie, Nick Offerman

Trailer

Imagens

Avaliação do Filme

Veja Também:

Top Gun: Maverick

Por Luciana Ramos Durante a tumultuada produção dos novos filmes da franquia “Missão: Impossível”, previstos para 2023 e 2024, Tom...

LEIA MAIS

Cidade Perdida

Por Luciana Ramos   Loretta Sage (Sandra Bullock) é uma romancista de sucesso, tendo criado uma franquia de aventura em...

LEIA MAIS

Downton Abbey II: Uma Nova Era

Por Luciana Ramos   No farfalhar dos sinos, a equipe de funcionários se agita, tentando descobrir qual membro da família...

LEIA MAIS