Em evento sediado na cidade de Cupertino, a Apple revelou o nome e os detalhes do seu aguardado serviço de streaming. A apresentação seguiu o modelo tradicional da empresa, com recursos de imagens que explanavam o anunciado pelo CEO Tim Cook, a frente do palco. A novidade ficou por conta das estrelas convidadas para o auxiliar na tarefa: Steven Spielberg, Oprah, Reese Whiterspoon, Jennifer Aniston, J.J. Abrams e Jasom Momoa foram alguns dos nomes presentes.

 A Apple TV+ será um serviço de assinatura que oferecerá uma gama de conteúdos originais via streaming – vinte já se encontram em produção. Entre eles, estão “The Morning Show”, seriado cômico estrelado por Whiterspoon, Aniston e Steve Carell (adquirido pela empresa em um cogitado leilão), “Amazing Stories”, antologia produzida por Spielberg, “Helpsters”, programa voltado para o público infantil, a série de comédia “Little America”, de Kumail Nanjiani e a dramática “Seeing”, estrelada por Jason Momoa e Alfree Woodward.

A personalidade americana Oprah Winfrey anunciou a produção de dois documentários – um sobre assédio sexual e outro sobre saúde mental – além da ressuscitação do seu “clube do livro”, quadro do seu extinto programa diurno que será apresentado em formato serial.

A quantidade expressiva de produtos audiovisuais anunciado impressionou, mas a Apple foi além e lançou uma nova configuração da Apple TV, intitulada Apple TV Channels. Por meio de uma assinatura, o usuário poderá acessar conteúdos de plataformas parceiras em um só dispositivo, que inclui a Amazon Prime, DirecTV e os inéditos em território brasileiro Hulu e Spectrum. Com esta oferta, a empresa dá um passo além das concorrentes por promover uma clara vantagem para os usuários, que mitigarão o dilema de se submeterem a inúmeros serviços diferentes a fim de acessarem tudo que desejam.

As novidades incluíram ainda a Apple News+, aplicativo de reunirá revistas e jornais consagrados, como National Geographic, Vanity Fair, The Wall Street Jornal e Los Angeles Times – iniciativa embasada pela necessidade de consumo jornalístico através de fontes confiáveis – e até um cartão de crédito virtual, o Apple Card. Este pode ser requerido por portadores de Iphones e funciona como complemento ao Apple Pay, prometendo eliminar taxas internacionais e juros por atrasos.

A nova Apple TV será disponibilizada em maio nos Estados Unidos, devendo chegar ao Brasil poucos meses depois. Já o serviço de streaming será lançado concomitantemente em mais de 100 países no final do ano, ainda sem data confirmada.

Veja Também:

No Ritmo do Coração é o grande vencedor do Oscar 2022; confira a lista completa

O Oscar 2022 chegou marcado por polêmicas, frutos da reformulação da premiação a fim de tentar recuperar índices de audiência....

LEIA MAIS

Como o som de “Duna” foi feito

Ao assistirmos um filme, nem imaginamos o gigantesco trabalho de inúmeros profissionais para construir um arcabouço imagético e sonoro que...

LEIA MAIS

Ataque dos Cães e Belfast conquistam prêmios principais do Bafta 2022

Após a realização de uma edição totalmente virtual em 2021, o Bafta, maior premiação de cinema do Reino Unido, retornou...

LEIA MAIS