Ao longo de cinquenta anos de carreira, Mike Leigh firmou seu nome no panteão cinematográfico ao retratar os problemas sociais em produções como “O Segredo de Vera Drake” (2004), “Segredos e Mentiras” (1995) e “Agora ou Nunca” (2002).

Seu olhar penetrante, favorecendo uma camada menos favorecida, é provocador e relevante, e descende de uma linhagem de diretores britânicos conectados pela proposta de retratar sonhos e dificuldades de pessoas sem muita mobilidade social, como Stephen Frears e Ken Loach.

Por meio da mostra “O Realismo Social no Cinema de Mike Leigh”, a sede do Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro se propõe a homenageá-lo. Serão exibidos 24 filmes (três curtas e vinte e um longas) em diferentes formatos – 35mm, blu-ray e DVD – em sessões entre os dias 05 a 22 de dezembro.

Adicionalmente, no dia 17/12, haverá a masterclass “A mise-en-scène de Mike Leigh e a construção do realismo social”, ministrada pelo professor João Luiz Vieira, além de dois debates especiais, que ocorrerão nos dias 12 e 19 de dezembro.

Mais informações sobre a programação da Mostra “O Realismo Social no Cinema de Mike Leigh” podem ser obtidas através do site do CCBB.

Veja Também:

No Ritmo do Coração é o grande vencedor do Oscar 2022; confira a lista completa

O Oscar 2022 chegou marcado por polêmicas, frutos da reformulação da premiação a fim de tentar recuperar índices de audiência....

LEIA MAIS

Como o som de “Duna” foi feito

Ao assistirmos um filme, nem imaginamos o gigantesco trabalho de inúmeros profissionais para construir um arcabouço imagético e sonoro que...

LEIA MAIS

Ataque dos Cães e Belfast conquistam prêmios principais do Bafta 2022

Após a realização de uma edição totalmente virtual em 2021, o Bafta, maior premiação de cinema do Reino Unido, retornou...

LEIA MAIS