Kevin Tsujihara, CEO da divisão audiovisual da Warner Media, parte do conglomerado da empresa At&T, renunciou ao cargo após vinte anos trabalhando no estúdio. O motivo provém de acusações de que ele abusou do poder que tinha ao forçar a escalação de uma atriz com quem mantinha relações sexuais em filmes e programas de televisão da organização.

A história foi originalmente denunciada pelo Hollywood Reporter, que conseguiu acesso a mensagens trocadas entre Tsujihara (que é casado) e Charlotte Kirk que atestavam a troca de influências por favores sexuais.  

Em nota aos funcionários da Warner, o executivo declarou: “Na última semana e meia, refleti sobre a atenção concedida a ações do meu passado e o impacto destas no futuro da empresa. Depois de grande introspecção e discussão do assunto com John Stankey (chefe-executivo da Warner Media), decidimos que é melhor para a Warner Bros. que eu deixe o cargo de CEO”.

Sobre o caso, a empresa declarou que as investigações continuarão mesmo após a saída de Tsujihara.  

Veja Também:

Mostra Internacional de Cinema em São Paulo divulga premiados da 45ª edição

Durante duas semanas, aficionados pela sétima arte puderam conferir uma seleção de mais de 200 filmes de diversas nacionalidades e...

LEIA MAIS

Começa hoje em formato híbrido a 45ª Mostra Internacional de Cinema SP

A Mostra Internacional de Cinema SP realiza entre hoje, 21 de outubro, e o dia 03 de novembro de 2021...

LEIA MAIS

Marvel processa criadores para reter controle de seus personagens

A Marvel entrou com uma série de processos contra criadores de seus personagens mais famosos ou as fundações que cuidam...

LEIA MAIS