Em “The Souvenir”, a diretora Joanna Hogg explora suas experiências da juventude e as ficcionaliza, apresentando a jornada de uma jovem estudante de cinema que deseja construir uma carreira. Ao conhecer um misterioso rapaz, ela encontra o primeiro amor e, ignorando as opiniões de sua mãe e amigos, passa a lhe emprestar grandes quantias de dinheiro. Estrelando Tilda Swinton e sua filha, Honor Swinton Byrne, o filme ainda não possui previsão de lançamento no Brasil.

 

Seguindo o estilo tradicional das comédias românticas, “Casal Improvável” retrata o envolvimento entre um jornalista sem muito sucesso, vivido por Seth Rogen, e a poderosa Secretária de Estados dos Estados Unidos – e cotada para se candidatar à presidência – vivida por Charlize Theron. Fred e Charlotte foram colegas de colégio e se empolgam com o reencontro inesperado, mas, obviamente, os consultores dela impõem limites ao romance. Dirigido por Jonathan Levine, o longa deve chegar aos cinemas brasileiros em 09 de maio.

 

Os forasteiros da época da Grande Depressão americana, Bonnie e Clyde, já tiveram suas histórias contadas em versões romantizadas do cinema e da televisão, como no clássico filme de Warren Beatty (1967) e na recente minissérie homônima, com Emile Hirsch e Holly Grainger (2003). “Estrada sem Lei” apresenta uma nova ótica sobre a história, focando na jornada dos agentes da lei, ex-Texas Rangers, contratados pela governadora do Texas, para caçar os criminosos. Dirigido por John Lee Hancock, o longa conta com Woody Harrelson, Kevin Costner e Kathy Bates no elenco e chegará à Netflix em 29 de março.

 

A exibição de “Leaving Neverland” na última edição do Festival de Sundance foi tão polêmica que a segurança do evento teve de ser reforçada após ameaças de violência proferidas em redes sociais. O documentário dirigido por Dan Reed pauta-se na entrevista de dois homens, James Shafechuck e Wade Robson, que dizem ter sido abusados por Michael Jackson quando crianças. Embora tenha sido um dos filmes mais falados do festival, o documentário também foi alvo de críticas por não inserir entrevistas e análises do outro lado, o dos apoiadores do cantor, que acreditam na sua inocência. Em contraponto, o diretor expressou à imprensa que seu filme é sobre as lembranças e traumas destes homens, não focado no processo investigativo do caso. “Leaving Neverland” será exibido na HBO americana no começo de março e deve chegar no canal a cabo brasileiro pouco tempo depois, com data ainda indefinida.

 

A Netflix lançou o trailer de “Coisa Mais Linda”, sua nova série brasileira. Ambientada no início dos anos 60, época de ascensão da Bossa Nova, ela conta a história de uma rica jovem paulistana que se muda para o Rio de Janeiro com o marido no intuito de abrir um restaurante. Quando ele some com seu dinheiro, ela é forçada a tomar as rédeas da sua vida – com a ajuda de algumas amigas e os acordes da nova música. Com Maria Casadevall, Mel Lisboa, Pathy Dejesus e Fernanda Vasconcellos no elenco, a série será disponibilizada no canal de streaming no dia 22 de março.

 

 

Veja Também:

No Ritmo do Coração é o grande vencedor do Oscar 2022; confira a lista completa

O Oscar 2022 chegou marcado por polêmicas, frutos da reformulação da premiação a fim de tentar recuperar índices de audiência....

LEIA MAIS

Como o som de “Duna” foi feito

Ao assistirmos um filme, nem imaginamos o gigantesco trabalho de inúmeros profissionais para construir um arcabouço imagético e sonoro que...

LEIA MAIS

Ataque dos Cães e Belfast conquistam prêmios principais do Bafta 2022

Após a realização de uma edição totalmente virtual em 2021, o Bafta, maior premiação de cinema do Reino Unido, retornou...

LEIA MAIS