O evento de 04 horas que a Disney promoveu no dia de ontem, 10 de dezembro de 2020, abarcou inúmeros anúncios de lançamentos, reboots, remakes e spin-offs, de modo que separamos os conteúdos por temas para facilitar a sua absorção. Seguem os projetos lançados formalmente no Disney Investor’s Day:

 

DISNEY ORIGINALS

A primeira importante divulgação é a mudança da estratégia de “Raya e o Último Dragão”: a empresa seguirá os passos da Warner e lançará seu longa-metragem animado concomitantemente nos cinemas e na plataforma Disney+, ajudando a dissolver ainda mais a tradicional janela de exibição (espaço de tempo em que um filme permanece inédito nos cinemas). A justificativa dada foi a extensão da pandemia e a data de lançamento foi anunciada para 05 de março de 2021. O filme contará com Kelly Marie Tran (saga “Star Wars”) e Awkafina (“Oito Mulheres e um Segredo”) nos papéis principais.

Essa não é a primeira mudança da empresa conhecida pelo conteúdo para família: “Mulan” teve sua estreia convertida para o streaming com custo adicional (não operado no Brasil dada a proximidade com o lançamento do serviço por aqui) e “Soul” sofreu destino similar, sendo ofertado sem custos adicionais para assinantes no dia de Natal deste ano. O conglomerado apontou na edição online do seu conteúdo voltado para investidores esta “rapidez de adequação aos cenários” como um dos seus grandes ativos, dada a capacidade de analisar situações e poder ofertar soluções que não comprometam tanto o lucro fiscal.

 

CONCEITO DO DISNEY VAULT E REMAKES, SPIN-OFFS E ADAPTAÇÕES 

Um dos conceitos que permeiam a Disney e são determinantes para os relançamentos de clássicos animados nos cinemas e, mais recentemente, os remakes em live-actions é o chamado “Disney Vault”, ou o “cofre da Disney”, que consiste na reciclagem dos seus materiais para apresentação dos conteúdos a novas gerações. Neste sentido, foram anunciados:

Continuação de “Nós Somos os Campeões” (1992): Anunciado com o retorno de Emilio Estevez, protagonista do primeiro filme, como novo treinador do time de hóquei onde jogou na época do colégio. Ele é recrutado por uma mãe (Lauren Graham, de “Gilmore Girls”) para reviver a glória do time e a moral dos jogadores. Lançamento direto para streaming em 2021.

 

Sequência de “Uma Dupla Quase Perfeita”, filme icônico dos anos 90 em que Tom Hanks tinha em um cãozinho o seu parceiro policial. A continuação, intitulada “Turner & Hooch”, será focada em dois oficiais da lei caninos. Ainda não foi anunciada previsão de estreia.

 

“Big Shot”, mais um projeto original de David E. Kelley para a Disney+. Conteúdo original em formato de série que mistura comédia e drama e é centrada em um profissional de elite dos esportes (John Stamos, o tio Jesse de “Três é Demais”) que, após perder o emprego, acaba treinando um grupo de meninas em um time de basquete de um colégio local. Também não foi anunciada a data de lançamento.

Prequel de “A Bela e a Fera”, explorando o mundo mágico da cidadezinha que encantou espectadores na versão live-action do clássico. Série musical com canções de Alan Menken, principal compositor da Disney, e com retorno confirmado de Luke Evans (Gastão) e Josh Gad (Lefou) no elenco. Sem previsão de estreia.

 

Remake de “Três Solteirões e Um Bebê” com Zac Efron no papel principal. Anunciado para 2022.

 

Safety: filme de drama esportivo biográfico baseado na história de Ray McElrathbey, jogador de futebol americano que, após uma tragédia, se vê responsável pela criação do irmão mais novo. Disponível hoje na Disney +.

 

Remake de “Doze é Demais” dirigido por Kenya Barris (“Black-ish”) e formatado a partir da experiência de uma família negra que deve conviver com as pressões sociais e ainda contornar a logística familiar. Envolvimento confirmado da atriz Gabrielle Union para o papel da mãe.

“Mudança de Hábito 3”, com volta confirmada de Whoopi Goldberg no papel de Dolores. Produzida por Tyler Perry e ainda sem previsão de lançamento.

 

“Desencantada”: sequência do sucesso “Encantada” em que Giselle se vê presa mais uma vez no caótico universo de Nova York. O retorno de Amy Adams ao papel foi confirmado, assim como a distribuição, exclusiva na plataforma Disney+, ainda sem previsão de lançamento.

 

Filme original live-action “Peter Pan & Wendy”, com Jude Law no elenco e lançado exclusivamente no streaming, ainda sem data confirmada.

 

“Cruella”: repaginação do clássico “101 Dálmatas” a partir da visão da vilã, interpretada por Emma Stone. História convertida para a Londres punk-rock dos anos 70, que delineará a estética do filme, também estrelado por Emma Thompson. Data de lançamento nos cinemas programada para 26 de maio de 2021.

“The Jungle Cruise”: filme de aventura com Dwayne “The Rock” Johnson e Emily Blunt baseado em uma atração dos parques da Disney. Previsto para lançamento em 2020, foi postergado para julho de 2021, incialmente com pretensão de estreia em cinemas.

 

Versão live-action de “A Pequena Sereia”, com elenco diverso e marcado pela volta da parceria entre Lin-Manuel Miranda (compositor) e Rob Marshall (diretor) após sucesso de “O Retorno de Mary Poppins”.

 

DEMAIS PRODUÇÕES AINDA EM ESTÁGIO INICIAL DE DESENVOLVIMENTO

 

Série animada da franquia “Uma Noite no Museu”, com direção de Shawn Levy (também responsável pelos filmes live-action).

Filme híbrido (live-action + animação) da dupla “Tico e Teco”, com Seth Rogen confirmado no elenco e previsão de estreia (sem especificação da plataforma) em 2022.

Remake de “Pinóquio” em live-action (combinado ao CGI, como no caso de “Mogli”), com Tom Hanks como Geppetto e direção de Robert Zemeckis.

“A Era do Gelo: Aventuras de Buck” – nova animação da Blue Sky (que era uma divisão da Fox e foi incorporada na fusão), focada no personagem Buck, com dublagem confirmada de Simon Pegg, que deu a voz ao personagem nos filmes anteriores.

 

Reboot de “Diário de um Banana”, baseado nos livros de sucesso de Jeff Kinney.

 

Flora e Ulysses: atração original focada na amizade de uma garotinha e seu esquilo de animação.

 

“Abracadabra 2”, com retorno confirmado das três atrizes principais, Bette Midler, Sarah Jessica Parker e Kathy Najimy.

 

Reboot da saga Percy Jackson, com anúncio do longa-metragem “Percy Jackson and the Olympians”

The Misterious Benedict Society, filme live-action de aventura e mistério que envolve um grupo de crianças detetives.

The Swiss Family Robinson, com direção de John M. Chu (“Podres de Ricos”).

 

NÚCLEO DE ANIMAÇÕES DISNEY/PIXAR

 

A maior parte das atrações animadas anunciadas explorarão os universos ou personagens já conhecidos de filmes, sendo extensões delas. Dando segmento à série animada já existente do universo “Operação Big Hero”, está sendo desenvolvida “Baymax”, sobre o fofo robô inflável que acompanha Hiro Hamada em todas as suas aventuras – agora também com nova apresentação para viagem.

“Zootopia+” trabalhará com os personagens secundários da série, como a preguiça e a gazela, além das especificidades do local. No campo das personagens, há as séries animadas “Tiana” e “Moana”, explorando novas histórias das queridas heroínas. Todas estas atrações serão disponibilizadas com exclusividade para a plataforma Disney+. Haverá também uma série sobre a amizade de McQueen e Mate, famosos personagens da saga “Carros”, com lançamento marcado para 2022.

Primeira imagem de “Iwaju”

No campo das produções originais, há a série “Iwaju”, em parceria com a empresa KUGALI, de origem nigeriana, que explora a cultura e riqueza do país a partir da perspectiva afrofuturista.

Já o filme “Encanto” explorará as tradições colombianas através da história de uma família local. As músicas serão compostas por Lin-Manuel Miranda, que já colaborou com a Disney em trabalhos como “Moana” e “O Retorno de Mary Poppins”. O longa-metragem animado “Luca” explorará as raízes italianas do diretor Enrico Casarosa com trama focada na amizade entre dois rapazes e suas experiências em um verão na Itália. Ambos os lançamentos estão prometidos para os cinemas, sendo o primeiro ainda em aberto e o último definido para junho de 2021.

“Turning Red” será o primeiro longa de Domee Shi após ela ganhar o Oscar pelo curta “Bao”. Aqui, o tema do adolescer sofre um leve twist: a protagonista Mei, de 13 anos, transforma-se em um grande panda vermelho toda vez que fica muito animada ou envergonhada. Este será o primeiro filme dirigido por uma mulher (solo) na Pixar.

Já a ficção científica “Lightyear” explorará a história de origem de um dos personagens mais queridos da franquia “Toy Story”, com nova dublagem de Chris Evans e programado para estrear em 2022 nos cinemas.

Há ainda uma interessante nova série originada pelos atritos durante uma reunião de animadores com perspectivas bem diferentes dos fatos (mostrando que mesmo as brigas podem ser produtivas). “Win or Lose” focará em um grupo de softball e trabalhará como um mesmo fato pode ser filtrado e interpretado de maneira diferente a partir do interlocutor. Assim, haverá um evento principal que guiará a temporada da série animada e cada episódio de vinte minutos o recontará a partir da perspectiva de um personagem. A atração está marcada para estreia na Disney+ em 2023.

Veja Também:

Mostra Internacional de Cinema em São Paulo divulga premiados da 45ª edição

Durante duas semanas, aficionados pela sétima arte puderam conferir uma seleção de mais de 200 filmes de diversas nacionalidades e...

LEIA MAIS

Começa hoje em formato híbrido a 45ª Mostra Internacional de Cinema SP

A Mostra Internacional de Cinema SP realiza entre hoje, 21 de outubro, e o dia 03 de novembro de 2021...

LEIA MAIS

Marvel processa criadores para reter controle de seus personagens

A Marvel entrou com uma série de processos contra criadores de seus personagens mais famosos ou as fundações que cuidam...

LEIA MAIS