Em decorrência do lançamento da plataforma de streaming Disney+ e da reestruturação do conglomerado simbolizado pelo ratinho Mickey Mouse – agora separado em duas grandes frentes, a de entretenimento e a dos parques – a Disney preparou em 2019 um dia especial que combinava o anúncio de atrações audiovisuais com o de projeções de arrecadação para os próximos anos em uma tentativa de atrair investidores.

Por conta da pandemia, o Investor’s Day 2020 teve que ser convertido em formato online, o que levou a liberação do seu acesso em um evento de 04 horas repleto de novidades, sendo o ponto mais importante o detalhamento da estratégia da plataforma de streaming.

 

ESTRATÉGIAS DE CONTEÚDO E RESULTADOS FISCAIS

 

Em diversas ocasiões, os chefes de departamento da empresa que se revezavam nos anúncios frisaram que a Disney+ apostará em qualidade, não em quantidade (em oposição ao método da Netflix, por exemplo) e que se guiará nos dados coletados ao longo de 12 anos da HULU (plataforma multiempresa que passou a ser monopólio da Disney após fusão com a Fox) e os indicadores algoritmos reunidos no último ano para guiar decisões administrativas: considerando que o conglomerado investiu em apenas 13 longas-metragens em 2019 (sendo a grande maioria produtos das sagas Star Wars e Marvel), pode-se esperar o mesmo com sua produção para consumo remoto.

Na data do lançamento da Disney+, Bob Iger, então CEO da companhia, revelou que a estratégia da empresa era segurar os preços nos primeiros anos do streaming para angariar volume de assinantes, deixando a paridade fiscal para 2024. Ontem, no entanto, foi revelado que o número de assinantes ultrapassou as expectativas (já são 137 milhões ao total, entre 86,8mi no Disney+, 38,8mi na HULU e 11,5mi na ESPN).

Assim, programa-se um “leve” aumento nos preços para o próximo ano no território americano e europeu e projeta-se um aumento expressivo de assinantes até 2024, entre 300 a 350 milhões de contas. Porém, mesmo com o otimismo e um possível retorno fiscal maior que esperado, a Disney resolveu segurar a projeção da sua paridade fiscal para o ano de 2024, revelando que 2021, por conta da pandemia e outros fatores, será o de menor arrecadação. Para contrapor à má notícia, exaltaram-se lançamentos de 10 novos filmes da saga Star Wars, 10 filmes da saga Marvel, 15 filmes da Disney/Pixar e 15 séries animadas do mesmo segmento, exclusivas para o streaming.

Logo do Star, divisão do Disney+ que será uma plataforma independente no Brasil

LANÇAMENTO DA STAR E STAR+

A grande novidade da noite ficou por conta da inserção de um novo segmento dentro da plataforma Disney+, o Star, que contemplará o catálogo comprado da Fox Century Studios – e posteriores lançamentos de conteúdos mais adultos. Um ponto interessante neste anúncio é a necessidade de inserção de senha para liberar o acesso aos filmes e séries desejados, vide que a ideia da plataforma é o uso por conta família – assim, as crianças ficariam protegidas do consumo de material indevido.

Porém, o que nos interessa é que na América Latina a Disney+ continuará do jeito apresentado, incluindo as franquias Disney, Marvel, Star Wars e Nat Geo, e um segundo serviço independente de streaming será lançado, intitulado Star+. Esta decisão decorre de uma combinação de fatos: primeiramente, não há HULU na América Latina; em segundo lugar, há um grande interesse e consumo de material esportivo e, finalmente, há o extenso catálogo da Fox e FX (sua divisão de séries) que atualmente se encontra espalhado em diversas plataformas.

Para abarcar o alto volume de produções – e o investimento em conteúdos regionais, tanto ficcionais quanto programas devotados aos esportes mais consumidos por aqui – o Star+ será lançado em JUNHO no Brasil e abarcará novidades interessantes, como transmissões ao vivo de jogos e possibilidades de checar os placares a partir da página inicial, sem precisar assisti-los.

O seu valor não foi revelado, mas foi dito que será oferecido um combo automático aos assinantes do Disney+, que terão a opção de rejeitá-lo, obviamente. Dentre as atrações ressaltadas, estão a nova saga “Planeta dos Macacos”, “Family Guy” e outras animações adultas, como “Os Simpsons”, “Kinsgman”, “The Americans”, “Atlanta” e as minisséries premiadas “Feud” e “Fosse/Verdon”. Foi exaltada na transmissão a trajetória de sucesso de 18 anos da FX, que será o carro-chefe da Star, com desenvolvimentos de novos projetos.

NOVIDADES DA STAR+

Entre as séries e filmes inéditos da plataforma, estão:

 

Only Murders in the Building: série cômica com Selena Gomez, Steve Martin e Martin Short. A trama é centrada na experiência de uma mulher (Gomez) que é viciada em podcasts sobre crimes reais e começa a suspeitar que seus vizinhos estão envolvidos em um assassinato – lembrando bastante “Um Misterioso Assassinato em Manhattan”, de Woody Allen. As gravações da primeira temporada estão em curso atualmente na Big Apple.

The Dropout: minissérie baseada na história de Elizabeth Holmes, que conquistou os investidores do Vale do Silício com a fundação de uma empresa que prometia revolucionar os exames de sangue e, assim, a medicina. Os resultados aquém, no entanto, eram acobertados por um fraudulento esquema. Com Kate McKinnon no papel principal, a série tem como rival um filme de mesmo tema, que está em produção com Jennifer Lawrence atrelada ao elenco.

 

Nine Perfect Strangers: nova parceria de David E. Kelley (roteirista de “Big Little Lies” e “The Undoing”) com Nicole Kidman. Baseado no livro de Liane Moriarty (autora de “Big Little Lies”), conta a história de nove estranhos vindos de cidades grandes que se abrigam em um resort para desestressar. Ao chegar no local, uma escritora famosa decide prestar atenção na calma e firmeza da gerente (Kidman) para averiguar se ela é mesmo que aparenta e acaba descobrindo segredos dos demais hóspedes.

 

Dope Sick: um drama que estuda a fundo o drama do vício em opioides nos Estados Unidos. Com Michael Keaton, Peter Saarsgard e Rosario Dawson no elenco.

 

Reservation Dogs: série em desenvolvimento por Taika Waititi (“Thor”, “Jojo Rabbit”). Ainda em estágio de pré-produção.

 

Plataform: série sobre características culturais da atualidade, comandada por B.J. Novak (“The Office”).

Alien: nova abordagem sobre o universo criado por Ridley Scott, que explorará um universo distópico e tomado por aliens aqui na Terra. Comandada por Noah Hawley (“Fargo”, “Legion”).

CONTEÚDOS NAT GEO

Série “Limitless”, com Chris Hemsworth

Os amantes da natureza irão se deliciar com os novos produtos da National Geographic, que usará tecnologias de ponta para explorar os cantos do mundo. Câmeras nano, por exemplo, foram utilizadas para captação ultrarrealista do universo das formigas, desde ambientes inóspitos até calmos, como jardins, convertidas na série “A Real Bug’s Life”. Já o universo das baleias – suas interações, características predominantes e até tristezas e lamentos – foram supervisionados por James Cameron, que servirá de produtor-executivo de “Secret of the Whales”. A série será narrada por Sigourney Weaver.

Já o aclamado diretor Darren Aronosfky comandará dois programas especiais: o primeiro, intitulado “Limitless”, contará com a participação ativa do astro Chris Hemsworth, que testará os limites do seu corpo em situações extremas. Já em “Welcome to Earth”, Will Smith embarcará em aventuras por lugares exóticos e pouco visitados da Terra, incluindo um vulcão ativo.

No campo documental, há “Costeau”, longa-metragem que contará a história do famoso explorador francês e, para isso, usará imagens de arquivo feitas por ele e nunca compartilhadas com o público. Embora pouco popular no Brasil, a série ficcional “Genius” angariou diversas indicações a prêmios ao longo das suas temporadas, que abordaram as características supremas de três figuras ilustres: Albert Einstein, Pablo Picasso e Aretha Franklin. Durante o Disney Investor’s Day, foi anunciada a quarta temporada, focada no líder Martin Luther King Jr. Ainda não há previsão de estreia ou confirmação de qual ator assumirá o papel.

CLIQUE AQUI PARA SABER SOBRE OS DEMAIS CONTÉUDOS

DO DISNEY INVESTOR’S DAY:

 

– ORIGINAIS DISNEY E ANIMAÇÕES

-MARVEL

-STAR WARS

Veja Também:

No Ritmo do Coração é o grande vencedor do Oscar 2022; confira a lista completa

O Oscar 2022 chegou marcado por polêmicas, frutos da reformulação da premiação a fim de tentar recuperar índices de audiência....

LEIA MAIS

Como o som de “Duna” foi feito

Ao assistirmos um filme, nem imaginamos o gigantesco trabalho de inúmeros profissionais para construir um arcabouço imagético e sonoro que...

LEIA MAIS

Ataque dos Cães e Belfast conquistam prêmios principais do Bafta 2022

Após a realização de uma edição totalmente virtual em 2021, o Bafta, maior premiação de cinema do Reino Unido, retornou...

LEIA MAIS