Com característica trilha sonora jazzística e coreografias tão complicadas quanto originais, Bob Fosse revolucionou a Broadway e, posteriormente, Hollywood, com “Cabaret”, “Sweet Charity” e o autobiográfico “O Show tem que Continuar”. Pouco se fala, no entanto, da sua esposa e colaboradora Gwen Verdon, responsável pelo molde das danças de Fosse. A minissérie da FX “Fosse/Verdon” se propõe a olhar mais apuradamente essa parceria, dando o devido crédito à dançarina na concepção artística de importantes obras, como “Chicago”. Michelle Williams e um transformado Sam Rockwell interpretam os papéis principais. Produzida pelo prodígio da Broadway Lin-Manuel Miranda, a minissérie estreará em abril nos Estados Unidos, mas permanece sem data de exibição no Brasil.

 

“Boneca Russa” parte do conceito de repetição de “Feitiço do Tempo” para explorar a jornada de uma mulher que morre recorrentemente – apenas para voltar ao tempo anterior, quando se preparava para uma festa. Suas tentativas infelizes de escapar da morte a fazem questionar o porquê desse loop temporal, até ela encontrar outra pessoa presa na mesma situação. Com Natasha Lyonne (“Orange is the New Black”) no papel principal e na função de produtora, que divide com Amy Poehler (“Parks & Recreation”) e Leslye Headland, “Boneca Russa” será disponibilizada na Netflix em 01 de fevereiro.

 

A Netflix também lançou o trailer de “Polar”, filme baseado na HQ de sucesso do espanhol Victor Santos. Madds Mikkelsen interpreta um assassino profissional que decidiu se aposentar. Seu ex-chefe, no entanto, decide eliminá-lo por ele saber demais, seduzindo um grupo de jovens assassinos à tarefa em troca de uma grande soma em dinheiro. Dirigido por Jonas Ăkerlund e com Vanessa Hudges, Richard Dreyfuss e Johnny Knoxville no elenco, o longa será disponibilizado no dia 25 de janeiro.

 

Ainda da mesma plataforma, há o trailer de “Velvet Buzzsaw”, novo filme de Dan Gilroy (“O Abutre”). Jake Gyllenhaal e Rene Russo retornam para mais uma parceria com o diretor, que decide explorar o mundo da arte através de uma sátira de horror, onde quadros de um misterioso pintor ganham vida e assassinam aqueles que os usurpam. Com Toni Colette e John Malkovich no elenco, o filme será disponibilizado no dia 01 de fevereiro.

 

Bing Liu cresceu andando de skate com os amigos pelas ruas da cidadezinha Rust Bell. Todo o material acumulado o fez pensar em transformar as histórias dessas pessoas em um documentário, que acabou se voltando para o ponto em comum ao passado de todos (incluindo o do documentarista): a violência paterna, seja por abuso físico ou sexual. Desde a primeira exibição no Festival de Sundance, “Minding the Gap” tem conquistado inúmeros prêmios e se firmado como um dos possíveis candidatos a uma indicação ao Oscar. Exibido na plataforma Hulu, ele continua inédito no Brasil.

 

 

Veja Também:

Mostra Internacional de Cinema em São Paulo divulga premiados da 45ª edição

Durante duas semanas, aficionados pela sétima arte puderam conferir uma seleção de mais de 200 filmes de diversas nacionalidades e...

LEIA MAIS

Começa hoje em formato híbrido a 45ª Mostra Internacional de Cinema SP

A Mostra Internacional de Cinema SP realiza entre hoje, 21 de outubro, e o dia 03 de novembro de 2021...

LEIA MAIS

Marvel processa criadores para reter controle de seus personagens

A Marvel entrou com uma série de processos contra criadores de seus personagens mais famosos ou as fundações que cuidam...

LEIA MAIS