No último domingo, a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood revelou ao mundo os vencedores do Globo de Ouro, uma das mais famosas premiações dos mundos do cinema e televisão, mas que vêm se desgastando publicamente com uma série de polêmicas.

A HFPA optou por um evento grandioso, que consistia em apresentações ao vivo de teatros nas duas costas dos EUA (Tina Fey em Nova York e Amy Poehler em Los Angeles) com convidados presenciais e demais interações por meio de videoconferência. Ao contrário do Emmy, que demonstrou criatividade e soube adequar-se à situação inusitada da pandemia, os organizadores do Globo de Ouro falharam miseravelmente em sua missão: sobraram falhas técnicas, cortes inesperados nos agradecimentos e momentos de silêncio que foram acentuando, ao longo de sua projeção, uma sensação de enfado.

Ainda assim, alguns momentos marcaram positivamente a premiação, casos do belo discurso de Taylor Simone Ledward em homenagem ao marido, Chadwick Boseman, por sua premiação póstuma (Melhor Ator em Filme Dramático) e o chamado à ação das artes como potência transformadora por Jane Fonda, recipiente do Cecil B. De Mille Award, dado às pessoas que fizeram profundo impacto na indústria de entretenimento.

Em um pouco de pouca diversidade (uma das grandes fontes de críticas à 78ª edição do evento), alguns atores surpreenderam ao serem escolhidos favoritos, como Daniel Kaluuya (Melhor Ator Coadjuvante poe “Judas e o Messias Negro”) e Andra Day (Melhor Atriz por “Billie Holiday vs Estados Unidos”), ganhando assim força para as demais premiações. Além disso, Chlóe Zhao fez história ao ser a segunda mulher a ganhar o prêmio de direção do Globo de Ouro, sendo a primeira não-branca.

CONFIRA A LISTA COMPLETA DE VENCEDORES

  

 

CINEMA

 

Melhor Filme – Drama

“O Pai”

“Mank”

“Nomadland”

“Bela Vingança”

“Os 7 de Chicago”

 

Melhor Filme – Comédia ou Musical

“Borat: Fita de Cinema Seguinte”

“Hamilton”

“Palm Springs”

“Music”

“The Prom”

 

Melhor Atriz – Drama

Viola Davis, por “A Voz Suprema do Blues”

Andra Day, por “Os Estados Unidos vs Billie Holliday”

Vanessa Kirby, por “Pieces of a Woman”

Frances McDormand, por “Nomadland”

Carey Mulligan, por “Bela Vingança”

 

Melhor Ator – Drama

Riz Ahmed, por “O Som do Silêncio”

Chadwick Boseman, por “A Suprema Voz do Blues”

Anthony Hopkins, por “O Pai”

Gary Oldman, por “Mank”

Tahar Rahim, por “The Mauritanian”

 

Melhor Atriz – Musical ou Comédia

Maria Bakalova, por “Borat: Fita de Cinema Seguinte”

Kate Hudson, por “Music”

Michelle Pfeiffer, por “French Exit”

Rosamund Pike, por “Eu me Importo”

Anya Taylor-Joy, por “Emma”

 

Melhor Ator – Musical ou Comédia

Sacha Baron Cohen, por “Borat: Fita de Cinema Seguinte”

James Corden, por “The Prom”

Lin-Manuel Miranda, por “Hamilton”

Dev Patel, por “A Vida Extraordinária de David Copperfield”

Andy Samberg, por “Palm Springs”

Melhor Ator Coadjuvante (não há distinção entre gêneros cinematográficos)

Sacha Baron Cohen, por “Os 7 de Chicago”

Daniel Kaluuya, por “Judas e o Messias Negro”

Jared Leto, por “Pequenos Vestígios”

Bill Murray, por “On the Rocks”

Leslie Odom Jr, por “Uma Noite em Miami…”

 

Melhor Atriz Coadjuvante (não há distinção entre gêneros cinematográficos)

Glenn Close, por “Foi Apenas um Sonho”

Olivia Colman, por “O Pai”

Jodie Foster, por “The Mauritanian”

Amanda Seyfried, por “Mank”

Helena Zengel, por “Relatos do Mundo”

 

Melhor Direção

Emerald Fennell, por “Bela Vingança”

David Fincher, por “Mank”

Regina King, por “Uma Noite em Miami…”

Aaron Sorkin, por “Os 7 de Chicago”

Chloé Zhao, por “Nomadland”

 

Melhor Trilha Sonora

“O Céu da Meia-Noite” – Alexander Desplat

“Tenet” – Ludwig Göransson

“Relatos do Mundo” – James Newton Howard

“Mank” – Trent Reznor, Atticus Ross

“Soul” – Trent Reznor, Atticus Ross, Jon Batiste

 

Melhor Filme Estrangeiro

“Druk: Mais Uma Rodada”

“La Llorona”

“The Life Ahead”

“Minari”

“Two of Us”

 

Melhor Roteiro

“Bela Vingança”

“Mank”

“Os 7 de Chicago”

“O Pai”

“Nomadland”

 

Melhor Canção Original

“Fight for You”, de “Judas e o Messias Negro”

“Hear My Voice”, de “Os 7 de Chicago”

“Io Si (Seen), de “The Life Ahead”

“Speak Now”, de “Uma Noite em Miami…”

“Tigress & Tweed”, de “Os Estados Unidos vs Billie Holliday”

 

Melhor Filme de Animação

“Os Croods 2: Uma Nova Era”

“Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica”

“A Caminho da Lua”

“Soul”

“Wolfwalkers”

 

TELEVISÃO

 

Melhor Série – Drama

“The Crown”

“Lovecraft Country”

“The Mandalorian”

“Ozark”

“Ratched”

 

Melhor Série – Comédia ou Musical

“Emily em Paris”

“The Flight Attendant”

“The Great”

“Schitt’s Creek”

“Ted Lasso”

 

Melhor Ator – Série Dramática

Jason Bateman, por “Ozark”

Josh O’Connor, por “The Crown”

Bob Odenkirk, por “Better Call Saul”

Al Pacino, por “Hunters”

Matthew Rhys, por “Perry Mason”

 

Melhor Atriz – Série Dramática

Olivia Colman, por “The Crown”

Jodie Colmer, por “Killing Eve”

Emma Corrin, por “The Crown”

Laura Linney, por “Ozark”

Sarah Paulson, por “Ratched”

 

Melhor Ator – Série Dramática

Don Cheadle, por “Black Monday”

Nicholas Hoult, por “The Great”

Eugene Levy, por “Schitt’s Creek”

Jason Sudeikis, por “Ted Lasso”

Ramy Youssef, por “Ramy”

 

Melhor Atriz – Série Musical ou Comédia

Lily Collins, por “Emily em Paris”

Kaley Cuoco, por “The Flight Attendant”

Elle Fanning, por “The Great”

Jane Levy, por “Zoey’s Extraordinary Playlist”

Catherine O’Hara, por “Schitt’s Creek”

 

Melhor Minissérie ou Filme Para TV

“Normal People”

“The Queen’s Gambit”

“Small Axe”

“The Undoing”

“Nada Ortodoxa”

Melhor Atriz – Minissérie ou Filme para TV

Cate Blanchett, por “Mrs. America”

Daisy Edgar-Jones, por “Normal People”

Shira Haas, por “Nada Ortodoxa”

Nicole Kidman, por “The Undoing”

Anya Taylor-Joy, por “O Gambito da Rainha”

 

Melhor Ator – Minissérie ou Filme para TV

Bryan Cranston, por “Your Honor”

Jeff Daniels, por “The Comey Rule”

Hugh Grant, por “The Undoing”

Ethan Hawke, por “The Good Lord Bird”

Mark Ruffalo, por “I Know This Much is True”

 

Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Filme Para TV

John Boyega, por “Small Axe”

Breendan Gleeson, por “The Comey Rule”

Dan Levy, por “Schitt’s Creek”

Jim Parsons, por “Hollywood”

Donald Sutherland, por “The Undoing”

 

Melhor Atriz Coadjuvante em Série, Minissérie ou Filme Para TV

Gillian Anderson, por “The Crown”

Helena Bonham Carter, por “The Crown”

Julia Garner, por “Ozark”

Annie Murphy, por “Schitt’s Creek”

Cynthia Nixon, por “Ratched”

 

Veja Também:

No Ritmo do Coração é o grande vencedor do Oscar 2022; confira a lista completa

O Oscar 2022 chegou marcado por polêmicas, frutos da reformulação da premiação a fim de tentar recuperar índices de audiência....

LEIA MAIS

Como o som de “Duna” foi feito

Ao assistirmos um filme, nem imaginamos o gigantesco trabalho de inúmeros profissionais para construir um arcabouço imagético e sonoro que...

LEIA MAIS

Ataque dos Cães e Belfast conquistam prêmios principais do Bafta 2022

Após a realização de uma edição totalmente virtual em 2021, o Bafta, maior premiação de cinema do Reino Unido, retornou...

LEIA MAIS