Keira Knightley já declarou se sentir mais à vontade em papéis de época. Ao longo de sua carreira, ela deu inúmeras demonstrações do seu talento como atriz em filmes como “Desejo e Reparação”, “A Duquesa”, entre outros. Em “The Aftermath”, ela retorna a zona de conforto ao encarnar uma mulher que, em 1946, casa-se com um oficial britânico. A reorganização de territórios no pós-Guerra destruído os leva a herdar uma mansão onde ainda habita um homem alemão e seu filho. A interação, ao início, é pautada pela desconfiança, mas logo a relação entre os três evolui para algo muito mais complexo. Dirigido por James Kent, o filme conta com Jason Clarke e Alexander Skarsgård no elenco. Ainda não há previsão de lançamento no território brasileiro.

 

 

Em seu novo projeto, “High Life”, a francesa Claire Denis aposta na ficção científica para construir uma atmosfera aterradora. A história é pautada em um grupo de pessoas marginalizadas que são selecionadas para um experimento: uma viagem espacial rumo a um buraco negro em busca de fontes alternativas de energia. Enquanto isso, são usados para experimentos sexuais. Com Mia Goth, Juliette Binoche e Robert Pattison no elenco, o longa ainda não tem previsão de lançamento nos cinemas brasileiros.

 

 

Durante a campanha de divulgação de “Destroyer”, Nicole Kidman disse que seu envolvimento com o projeto veio do desejo de assumir um papel tipicamente masculino, referindo-se, no caso, aos filmes policiais neo-noir. A atriz se transformou fisicamente para encarnar Erin Bell, uma policial que, quando jovem, se infiltrou em uma gangue californiana – com trágicos resultados. Muitos anos mais tarde, quando alguns membros restantes da gangue ressurgem, ela é obrigada a retomar o disfarce e confrontar seus demônios do passado. Dirigido por Karyn Kusama, o filme deve chegar aos cinemas em 31 de janeiro de 2019.

 

 

Mavie é uma jovem de 27 anos que se muda para Paris afim de buscar algo diferente na sua vida. Em meio ao caos da cidade, ela encontra paz trabalhando na livraria de George, um homem mais velho e cínico. O relacionamento entre os dois a traz segurança, mas os segredos do passado dele logo emergem, desestabilizando-a. De Élise Girard, o filme conta com Lolita Chammah e Jean Sorel e chegará aos cinemas brasileiros em 15 de novembro.

 

A inovação de “Narcos” foi apostar na droga como fio condutor narrativo. Ela é a verdadeira protagonista e guia os caminhos da história. Por isso, a série se deslocou em sua nova temporada para o México, onde reconstrói ficcionalmente o embate entre o agente da DEA Enrique Camanera (Michael Peña) e o traficante Miguel Gallardo (Diego Luna), conhecido como “Rockfeller da maconha” e que deseja expandir os seus negócios. Com produção executiva do brasileiro José Padilha, “Narcos: México” chega ao Netflix em 16 de novembro.

 

 

Veja Também:

No Ritmo do Coração é o grande vencedor do Oscar 2022; confira a lista completa

O Oscar 2022 chegou marcado por polêmicas, frutos da reformulação da premiação a fim de tentar recuperar índices de audiência....

LEIA MAIS

Como o som de “Duna” foi feito

Ao assistirmos um filme, nem imaginamos o gigantesco trabalho de inúmeros profissionais para construir um arcabouço imagético e sonoro que...

LEIA MAIS

Ataque dos Cães e Belfast conquistam prêmios principais do Bafta 2022

Após a realização de uma edição totalmente virtual em 2021, o Bafta, maior premiação de cinema do Reino Unido, retornou...

LEIA MAIS