Em 2014, os jornalistas do podcast This American Life reuniram-se para lançarem um programa secundário, voltado para a investigação de crimes não solucionados. A primeira temporada de Serial era focada no assassinato da adolescente coreana Hae Min Lee e o seu posterior julgamento, que condenou seu ex-namorado, Adnan Syed, à prisão perpetua. O envolvente podcast tornou-se uma febre nos Estados Unidos, não só reavendo o apelo de crimes antigos (como a Netflix vem demonstrando em uma sucessão de séries documentais), como causando a reabertura do caso. Em “The Case Against Adnan Syed”, a documentarista Amy Berg parte exatamente deste ponto de partida e segue o desenrolar do novo julgamento, entrevistando familiares, testemunhas e o próprio preso. Dividida em quatro partes, a série ainda não tem data de exibição definida na HBO Brasil.

 

“I Am Richard Pryor” analisa a vida de um dos maiores comediantes americanos por meio de imagens de arquivos, entrevistas com amigos e personalidades, além da inclusão de áudios originais onde Pryor discute infância, traços da sua personalidade e seu trabalho no stand up. O documentário dirigido por Jesse James Miller será exibido no SXSW em março e, posteriormente, será distribuído nos Estados Unidos pela Paramount Network, que o exibirá em seu canal a cabo. Ainda não há previsão de chegada deste filme ao Brasil.

 

A New Line Cinema liberou o primeiro trailer de “Shaft”, continuação do filme lançado em 2000 que, por sua vez, é um remake do famoso blaxploitation de 1971. A trama segue John Shaft Jr. (Jessie T. Usher), especialista em segurança que decide ir atrás de seu pai, John Shaft II (Samuel l. Jackson). O relacionamento dos dois envolve a participação do garoto nos negócios do pai – para desagrado de sua mãe. O filme é dirigido por Tim Story, escrito por Alex Barnow e Kenya Barris (criador de “Black-ish”) e ainda não tem data de estreia definida no território brasileiro.

 

“The Haunting of Sharon Tate” transforma a matança liderada pelo grupo de discípulos de Charles Manson em um filme de terror guiado pelo olhar de sua mais famosa vítima, a atriz Sharon Tate, grávida de oito meses na época e vivida no filme por Hillary Duff. O longa escrito e dirigido por Daniel Farrands pega carona no aniversário de 50 anos do crime, que também será retratado em “Once Upon a Time in Hollywood”, de Quentin Tarantino. “The Haunting of Sharon Tate” não tem previsão de chegada nos cinemas brasileiros.

 

Quando o romântico Daniel conhece Natasha, ele tem certeza que ela é quem procurava. Porém, o ceticismo da estudante é quase tão difícil de superar quanto à iminência da sua partida dos Estados Unidos. “O Sol Também É Uma Estrela” é a adaptação cinematográfica do best seller de Nicola Yoon, dirigido por Ry-Russo Young. Estrelado por Yara Shahidi e Charles Melton, o longa será lançado nos cinemas brasileiros em 16 de maio de 2019.

 

 

Veja Também:

No Ritmo do Coração é o grande vencedor do Oscar 2022; confira a lista completa

O Oscar 2022 chegou marcado por polêmicas, frutos da reformulação da premiação a fim de tentar recuperar índices de audiência....

LEIA MAIS

Como o som de “Duna” foi feito

Ao assistirmos um filme, nem imaginamos o gigantesco trabalho de inúmeros profissionais para construir um arcabouço imagético e sonoro que...

LEIA MAIS

Ataque dos Cães e Belfast conquistam prêmios principais do Bafta 2022

Após a realização de uma edição totalmente virtual em 2021, o Bafta, maior premiação de cinema do Reino Unido, retornou...

LEIA MAIS