Por Luciana Ramos

 

Cassandra Bowden (Kaley Cuoco) está mais uma vez atrasada para o trabalho e, ao chegar no avião, bebe escondido entre suas obrigações como comissária de bordo. De olho no belo rapaz da poltrona 3C, ela desafia conselhos dos demais colegas, como sua carente amiga Megan (Rosie Perez), e flerta descaradamente. Claramente para ela obrigações e diversão misturam-se em uma espiral caótica, mas, apenas poucas horas depois, Cassie é forçada a questionar sua conduta.

Ao acordar após uma divertida noite com Alex Sokorov (Michiel Huisman), ela se dá conta que o rapaz está morto e toma sua primeira má decisão: limpar a cena do crime. No caminho, corta sua mão e é flagrada pelas câmeras de segurança do hotel saindo com um lenço espalhafatoso na cabeça. Não obstante, decide ir ao funeral dele.

Essa escalada de comportamentos equivocados leva o FBI a colocá-la no centro de sua investigação. Mal eles sabem, no entanto, que a protagonista atraiu para si a atenção de membros poderosos (e perigosos) de uma operação fraudulenta internacional.

Entre trapalhadas e plot twists, “The Flight Attendant” revela-se absolutamente inebriante, tendo como principal trunfo a relação de amor e ódio desenvolvida entre sua protagonista e o espectador. Este é convidado a todo tempo a julgar as suas ações, colocando-se no seu lugar em um espaço de confortável superioridade, questionando a falta de clareza das decisões de Cassie, que definitivamente não foi feita para ser investigadora. Ainda assim, a personagem se revela atraente por sua extrema vulnerabilidade, em especial os traços autodestrutivos adquiridos na sua infância.

Seu aprofundamento psicológico é acessado por uma espécie de projeção mental que coloca Cassandra em cenários traumáticos de maneira repetitiva e, assim, forçam-na a avaliar toda a sua vida. Neste contexto, Alex (ou a percepção que ela tem dele) aparece como guia para acessar partes ocultas da sua memória. Este exercício de reflexão ao mesmo tempo denota toda a sua loucura (já que ela se diz apaixonada por um homem morto) e concede dinâmica à narrativa, que também se utiliza de artifícios estéticos como o split screen para não perder o vigor. Ao final de cada episódio, uma reviravolta folhetinesca renova as expectativas do espectador, preso em uma teia de especulações.

Ao condensar o suspense ao humor absurdo e com toques sádicos, “The Flight Attendant” revela-se um produto excelente para consumo rápido. Em comum com outras produções recentes, como “The Undoing”, “Mare of Easttown” e a recém-lançada “White Lotus” (só para citar algumas séries da HBO), há o elemento criminal que apela para o senso investigativo e curioso de cada um de nós – um grande filão do entretenimento recente.

Ao centro está Kaley Cuoco, que expõe toda a sua versatilidade no papel, sabendo alçar a atenção e simpatia do público em um retrato vulnerável de uma personagem difícil, que claramente esgota todos ao seu redor. Suas expressões faciais concedem fácil acesso aos traumas de Cassie e a humanizam. Em alguns momentos, a atriz aposta até em sequências de comédia física, explorando diferentes vertentes de seu talento. Não obstante, esse é um dos primeiros trabalhos de Cuoco como produtora – e o primeiro grande sucesso da HBO Max, nova plataforma de streaming da já consolidada empresa – que denotam um belo tino para farejar boas histórias.

Originalmente planejada como minissérie, “The Flight Attendant” teve seu status remodelado após repercussão e foi renovada para uma segunda temporada. Ainda há inúmeros caminhos inexplorados no universo criado por Steve Yockey, que deve evitar a repetição de temas e desfechos para não conduzir a produção ao limbo de boas ideias originais que se tornam pastiches de si mesmas – destino cruel de tantas obras fechadas que cedem ao apelo mercadológico e expandem-se além do ponto.

Ficha Técnica

Ano: 2020 – (em andamento)

Número de Episódios: 9

Nacionalidade: EUA

Gênero: comédia, drama, mistério

Criador: Steve Yockey

Elenco: Kaley Cuoco, Rosie Perez, Michiel Huisman, T. R. Knight, Zosia Mamet

Avaliação do Filme

Veja Também:

Boneca Russa - Segunda Temporada

Por Luciana Ramos   Em seu aniversario de trinta e seis anos, Nadia (Natasha Lyonne) fez uma descoberta assustadora: ela...

LEIA MAIS

Only Murders in the Building – Primeira Temporada

Por Luciana Ramos Um bom mistério desenrola-se como uma cebola, camada a camada, diz a narração de “Only Murders in...

LEIA MAIS

Nove Desconhecidos

Por Luciana Ramos   O Tranquillum House é um lugar grande, luxuoso, etéreo e cercado por natureza. No roteiro do...

LEIA MAIS